Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes



subscrever feeds



A banca Suiça

por Nuno Barreto, em 18.01.08
Nem tudo na Suiça é melhor que em Portugal. Além do mais óbvio (temperatura, e a meteorologia no geral), há uma coisa que em Portugal é bastante melhor: A banca.

Eu sei, parece um contracenso. Afinal de contas se há coisa pela qual a Suiça é conhecida, além do chocolate e dos relógios, é a banca. Mas há bancos e bancos. Se estivermos a falar da "Banca privada" (que é mais do que não ser pública, são os "bancos para ricos"), é verdade que têm serviços espectaculares que são muito interessantes para pessoas com muito dinheiro que queiram investir, ou fugir aos impostos.

Mas não é disso que estou a falar. Quanto digo que a banca portuguesa é melhor, estou a falar na óptica do utilizador comum. Aquele que tem uma conta para receber o ordenado, e para gastar o ordenado.

O primeiro e principal problema é a falta de multibancos. Para quem está habituado a ter uma caixa multibanco em cada quarteirão, facilmente detectaveis por um símbolo MB a azul, só pode ficar desiludido cá. Existem muito menos multibancos, e cada um tem um aspecto diferente, conforme o banco a que pertencem. Só permitem fazer levantamentos e ver o saldo (nem coisas simples como carregar telemóveis fazem). E ainda por cima, se forem de um banco diferente do nosso, temos de pagar 2CHF pelo levantamento.

O outro problema é a falta de funcionalidades no home banking. Dá para ver o saldo, fazer transferências, e é só. Viva a simplicidade.

A solução que estou a usar é transferir internacionalmente o meu dinheiro todo para a CGD (que não tem balcão cá, só uma representação), que é grátis se feito nos correios, e depois usar o novo Cartão Maestro RE para fazer os levantamentos, pelas quais não pago nem taxas, nem comissões. Estou desejoso que a CGD abra balcões na Suiça...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:37


2 comentários

Sem imagem de perfil

De cmv a 21.01.2008 às 10:22

Bom dia :)

Pode ser que seja do banco, mas eu não tenho grandes queixas do meu :)

A taxa que se paga quando levantas dinheiro de ATMs que não são do teu banco infelizmente é geral e está dependente do banco. Eu por exemplo pago 3 francos. Agora, o serviço de e-banking que tenho disponível é bastante bom. Posso fazer de tudo, desde os normais pagamentos de contas, standing orders, transferências, compra/venda de acções, etc.

Acredito que seja um pouco chato não ter ATMs em todas as esquinas, mas tb depende um pouco de ondes trabalhas/vives. Normalmente encontras ATMs nas estações de comboios e nos correios para além das ATMs dos bancos.

Não sei se sabes, mas há bancos que te cobram uma taxa mensal se o montante total de dinheiro que tens em contas do banco for inferior a um certo montante. Por exemplo, a UBS cobra-te 20 fancos mensais enquanto tiveres um montante de dinheiro inferior a 10 mil francos.

Está um dia lindo aqui no norte suíço btw. ;) Mas tenho de trabalhar :D

Venho cá espreitar mais logo.


--Carla--


Imagem de perfil

De Nuno Barreto a 21.01.2008 às 11:28

Olá,

Neste momento o meu banco é o BCV. Felizmente não pago nenhuma taxa mensal por "falta de saldo", foi por isso que não escolhi um banco como o UBS. Mas pronto, pelos vistos tenho a desvantagem de o home banking ser bastante básico...

Comentar:

CorretorMais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





Comentários recentes



subscrever feeds