Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • André Pinto

    Vim para portugal e não entreguei o permi será que...

  • Paulo Bastos

    Bom dia nuno eu gostaria que me ajuda ses eu ando ...

  • Nuno Barreto

    Dependendo da posição à qual se candidata, pode te...

  • Cristóvão Barroso

    Olá muito bom dia. Sou psicólogo em portugal, falo...

  • Nuno Barreto

    Em princípio só o facto de ter contrato de trabalh...





Publicidade


Legalização na Suiça

por Nuno Barreto, em 29.11.07
Os cidadãos da União Europeia não precisam de nada de especial para poderem visitar a Suiça. Nem precisam de passaporte, basta o bilhete de identidade. Mas para trabalhar cá de forma legal, já é preciso passar pelo processo de legalização.

Para quem faz parte de um país da União Europeia, como é o caso de Portugal, o processo de legalização é bastante simples. Primeiro que tudo, é preciso ter um contracto de trabalho. Sem isso, nada feito. Depois, basta apresentarmo-nos no Office Cantonal de la Population (OCP) do cantão onde se trabalha/reside com os seguintes documentos:

- Formulário de pedido de autorização de residência (exemplo de formulário em PDF, neste caso de Genève)
- Cópia do contracto de trabalho
- Duas fotografias
- Uma fotocópia do passaporte
- Para quem é casado, a certidão de casamento e fotocópia de passaporte do cônjuge (neste caso têm de ser preenchidos dois formulários)
- Para quem tem filhos, é necessário apresentar a cédula pessoal dos mesmos

Todos estes documentos podem ser enviados pelo correio, mas recomendo ir em pessoa. Se tiverem "a sorte" de viver num cantão e trabalharem noutro, como é o meu caso, têm de apresentar a papelada em ambos os cantões, que é sempre divertido. Em sítios fora das grandes cidades, o processo é muito rápido, mas nas grandes cidades já é mais demorado. Por exemplo, na OCP de Aubonne (cantão de Vaud) levei 5 minutos. Em Genève levei mais de 2 horas à espera.

Se a duração do contracto for inferior a um ano, é entregue um Livret L com a mesma duração que o contracto de trabalho. Se for superior, é entregue um Livret B, com duração de 5 anos. Após esses 5 anos, é entregue o Livret C, com duração ilimitada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07

Publicidade



408 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Barreto a 01.07.2008 às 14:06

Olá,

Eu não aoonselho ninguém a vir à aventura, porque as casas são caras, e os custos iniciais são grandes. Arranjar casa, principalmente no início, é muito difícil.

Fora isso, os empregos podem ser difíceis de arranjar para quem não domina o francês. A estratégia que muitos usam é de inscreverem-se em agências de trabalho temporário, até conseguirem algo melhor.

Quanto a crianças, as crianças adaptam-se facilmente a novas realidades. Em menos de nada está a falar o francês. O ensino é gratuito e há vagas suficientes.

Comentar post





Comentários recentes

  • André Pinto

    Vim para portugal e não entreguei o permi será que...

  • Paulo Bastos

    Bom dia nuno eu gostaria que me ajuda ses eu ando ...

  • Nuno Barreto

    Dependendo da posição à qual se candidata, pode te...

  • Cristóvão Barroso

    Olá muito bom dia. Sou psicólogo em portugal, falo...

  • Nuno Barreto

    Em princípio só o facto de ter contrato de trabalh...