Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes





Legalização na Suiça

por Nuno Barreto, em 29.11.07
Os cidadãos da União Europeia não precisam de nada de especial para poderem visitar a Suiça. Nem precisam de passaporte, basta o bilhete de identidade. Mas para trabalhar cá de forma legal, já é preciso passar pelo processo de legalização.

Para quem faz parte de um país da União Europeia, como é o caso de Portugal, o processo de legalização é bastante simples. Primeiro que tudo, é preciso ter um contracto de trabalho. Sem isso, nada feito. Depois, basta apresentarmo-nos no Office Cantonal de la Population (OCP) do cantão onde se trabalha/reside com os seguintes documentos:

- Formulário de pedido de autorização de residência (exemplo de formulário em PDF, neste caso de Genève)
- Cópia do contracto de trabalho
- Duas fotografias
- Uma fotocópia do passaporte
- Para quem é casado, a certidão de casamento e fotocópia de passaporte do cônjuge (neste caso têm de ser preenchidos dois formulários)
- Para quem tem filhos, é necessário apresentar a cédula pessoal dos mesmos

Todos estes documentos podem ser enviados pelo correio, mas recomendo ir em pessoa. Se tiverem "a sorte" de viver num cantão e trabalharem noutro, como é o meu caso, têm de apresentar a papelada em ambos os cantões, que é sempre divertido. Em sítios fora das grandes cidades, o processo é muito rápido, mas nas grandes cidades já é mais demorado. Por exemplo, na OCP de Aubonne (cantão de Vaud) levei 5 minutos. Em Genève levei mais de 2 horas à espera.

Se a duração do contracto for inferior a um ano, é entregue um Livret L com a mesma duração que o contracto de trabalho. Se for superior, é entregue um Livret B, com duração de 5 anos. Após esses 5 anos, é entregue o Livret C, com duração ilimitada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07


413 comentários

Sem imagem de perfil

De joana a 15.02.2017 às 15:56

Boa tarde, sou mãe de crianças,com o poder paternal delas sou divorciada e o pai delas está desde 2012 na Suiça, em 2013 quando nos divorciamos,no acordo ficou acordado que ele mandaria os 400 francos que recebia de abonos, coisa que nunca aconteceu, só me da 200e de pensão de alimentos e recusasse a pedir os abonos a que tem direito, existe alguma maneira de eu poder receber os abonos deles lá? Ou alguma maneira de o fazer obrigar a pedir os abonos a manda-los,infelizmente a justiça portuguesa não ajuda, hoje tive uma sentença para aumentar a pensão de alimentos e só aumentaram 30€, não sei mais o que fazer.

Comentar post





Comentários recentes