Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • André Pinto

    Vim para portugal e não entreguei o permi será que...

  • Paulo Bastos

    Bom dia nuno eu gostaria que me ajuda ses eu ando ...

  • Nuno Barreto

    Dependendo da posição à qual se candidata, pode te...

  • Cristóvão Barroso

    Olá muito bom dia. Sou psicólogo em portugal, falo...

  • Nuno Barreto

    Em princípio só o facto de ter contrato de trabalh...



subscrever feeds



Publicidade


Como arranjar trabalho na Suíça

por Nuno Barreto, em 31.07.08

Todas as semanas há alguém que me pede ajuda para emigrar para a Suíça. A crise em Portugal e as excelentes condições de vida aqui na Suíça fazem com que se torne um destino cada vez mais apetecível, quase como se fosse o Céu na terra. Eu gosto de ajudar, mas milagres não é comigo.

 

Primeiro que tudo, é importante dizer que emigrar não é um mar de rosas. É uma experiência difícil e exigente a vários níveis: Emocional, financeiro, familiar, etc. Exige um período de adaptação não só a um novo emprego, mas a uma nova cultura e a uma nova língua. E para piorar, não é só uma pessoa que passa por isso, é toda uma família. São raras as pessoas que emigram porque sim, a maioria emigra por necessidade, o que já é em sim stressante. E tudo o resto ainda causa mais stress em toda a família.

 

Posto isto, é verdade que a vida aqui é melhor. Fora ser um pouco mais frio e mais chuvoso, há muitas vantagens. Ganha-se melhor, as pessoas são mais simpáticas e prestáveis, mais honestas, e as cidades funcionam muito bem. Mas por outro lado é muito difícil arranjar casa, e temos que dar 3 meses de renda adiantada (as casas rondam os 700€ por mês no mínimo, para uma espelunca). E os primeiros tempos, antes de receber o primeiro ordenado, são muito difíceis. É preciso vir com algum capital para nos aguentarmos nos primeiros meses.

 

Quanto a arranjar trabalho em si, não é fácil. Quem é da União Europeia tem mais facilidades que os outros, mas mesmo assim os Suíços têm sempre prioridade. Para quem tem cursos superiores competitivos (informática, medicina, etc), é relativamente fácil, desde que se fale minimamente o francês ou o alemão, dependendo da zona. Mas para os outros é bastante mais difícil. A taxa de desemprego para estrangeiros que procuram empregos não qualificadas é de 10%. E isto só a contar com aqueles que estão cá registados, fora a grande quantidade que vem cá tentar a sorte e depois volta sem nada.

 

Todos os dias a embaixada recebe dezenas de telefonemas de pessoas a pedir ajuda para encontrar trabalho. Poupo-vos já o trabalho: eles não ajudam. E ainda bem, que eles têm mais que fazer do que ser agência de empregos.

 

Bom, sendo assim, como é que se arranja emprego? Para trabalhos qualificados, nada como mandar CVs a empresas interessantes da área, e ir tentando a sorte, ou usar sites de emprego(jobup.ch, jobs.ch, etc). Para os outros, resta-lhes o recurso a agências de emprego e agências de trabalho temporário. Agências essas que já têm uma lista enorme de gente a pedir emprego. No fim, a melhor forma é ter mesmo alguém conhecido que conheça uma empresa que precisa de pessoal.

 

Por causa deste blog, as pessoas estão sempre a pedir-me trabalho. Não tenho trabalho para dar a ninguém. Conheço empresas que estão interessadas em programadores Java/J2EE, PHP, ou Oracle PL-SQL. O máximo que posso fazer é dar o email para onde enviam o CV. Mas melhor que isso não posso fazer...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16

Publicidade



1 comentário

Sem imagem de perfil

De ROGÉRIO PAULO GOMES SOARES a 23.08.2017 às 18:14

Sou portugueses e moro em Nuechatel é procuro na área de limpeza ou construção civil

Comentar:

Este post atingiu o número máximo de comentários permitidos.



Comentários recentes

  • André Pinto

    Vim para portugal e não entreguei o permi será que...

  • Paulo Bastos

    Bom dia nuno eu gostaria que me ajuda ses eu ando ...

  • Nuno Barreto

    Dependendo da posição à qual se candidata, pode te...

  • Cristóvão Barroso

    Olá muito bom dia. Sou psicólogo em portugal, falo...

  • Nuno Barreto

    Em princípio só o facto de ter contrato de trabalh...



subscrever feeds