Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Comentários recentes



subscrever feeds



Publicidade


O sistema de aluguer de casas na Suíça

por Nuno Barreto, em 21.04.09

Alugar uma casa na Suíça, especialmente em Genève, não é um processo tão fácil como em Portugal. Em Portugal é relativamente fácil alugar uma casa, há mais casas do que pessoas. Aqui, é o contrário.

 

O aluguer de casas é quase exclusivamente efectuado pelas imobiliárias (régies, em francês), devido à enorme quantidade de pessoas que está à procura de casa. Nenhum proprietário está para receber 100 candidaturas em uma semana, preferem dar essa tarefa às imobiliárias, às quais pagam pelo trabalho.

 

O processo normalmente é procurar casa em sites especializados ou nas imobiliárias, criar um dossier de candidatura a um apartamento, visitar o apartamento, e entregar o dito dossier à imobiliária responsável pelo apartamento.

 

Se formos escolhidos, temos de criar uma conta com o valor de 3 meses de aluguer, na qual não podemos mexer até ao fim do aluguer, pagar o primeiro mês, pagar à régie um valor pelo tratamento do processo, e marcar um dia em que a chave é entregue e tudo é explicado por alguém da imobiliária.

 

Cada parte deste processo será explicada em melhor detalhe nos próximos dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:20

Novo apartamento

por Nuno Barreto, em 21.04.09

Finalmente, depois de ano e meio a viver num apartamento sub-alugado de forma ilegal, consegui um apartamento como deve de ser. Mudei-me no sábado passado.

 

Como muitas pessoas estão cientes, não é nada fácil arranjar apartamento em determinadas partes da Suíça, e Genève é capaz de ser o caso pior. Se arranjar trabalho tem a sua dificuldade, arranjar casa ainda é mais difícil.

 

Por isso, nos próximos dias vou dar algumas dicas de como conseguir arranjar casa, como é todo o processo, o que é preciso fazer, quais são alguns dos direitos e obrigações. Espero que seja útil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:53

Apple Store Genève

por Nuno Barreto, em 26.09.08

Ontem abriu em Genève uma Apple Store. É sempre uma boa notícia para quem é fã dos produtos da Apple. Hoje vai ser a vez da Apple Store em Zurich.

 

Ainda não fui lá, mas devo dar lá um salto este fim de semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:41

Genève para os amantes das aves

por Nuno Barreto, em 09.01.08
Birdies

A coisa que mais gosto em Genève, como interessado em aves que sou, é a quantidade e variedade que se encontra dentro da cidade. Aquele na foto sou eu, há um ano atrás. E por detrás de mim, aqueles pontinhos todos, são aves. Várias espécies de patos, cisnes, mergulhões, galeirões, etc. Espécies que para ver em Portugal teria de viajar bastante, e ver de muito longe, aqui consegue-se ver com uma grande facilidade.

Nesta foto, estou mesmo no centro de Genève, como se pode ver pelo ambiente urbano. Mas existem outras zonas bastante mais verdes e selvagens bem perto do centro da cidade. Existem parques enormes, e florestas. No total, 1/4 da área de Genève é composta por parques e jardins, fazendo dela a cidade com maior área de espaços verdes do mundo. E todos à distância de 10-20 minutos de transportes.

Aqui ficam algumas fotos que tirei com uma lente de 50mm (ou seja, estava mesmo muito perto das aves):

Pisco de Peito Ruivo (Erithacus rubecula)Guincho (Larus ridibundus)
Merganso-grande (Mergus merganser) - fêmeaMergulhão de Crista (Podiceps cristatus)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:49

Jornais pagos

por Nuno Barreto, em 21.12.07
JornaisEm Genève, como em Lisboa, existem jornais gratuitos, e jornais pagos. O que não existe em Lisboa, por enquanto, são caixas na rua onde se possa comprar os jornais. Pode ser que venham a existir, mas de certeza que não vão ser como as caixas em Genève.

Aí na foto podem ver duas caixas, com ranhuras do lado direito para colocar as moedas. O que se calhar não dá para perceber, é que as caixas não estão fechadas. A única diferença entre estas e as dos jornais gratuitos, é a ranhura para a moeda, e o aviso de multa de 100CHF se se tirar um jornal sem pagar.

Isto dá-nos uma boa ideia do nível de honestidade que existe por cá. É mesmo muito elevado. Uma caixa destas em Portugal ficava sem jornais, e dentro do receptáculo das moedas, a única coisa que se encontrava eram paus de gelado e moedas de 1 cêntimo.

Verdade seja dita, já se encontram caixas na baixa de Genève que só se abrem se se puser moeda (por causa dos estrangeiros, como qualquer suiço prontamente dirá). Mas de qualquer forma poderiam tirar-se a quantidade de jornais que se quisesse pelo preço de um.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

O civismo e os transportes

por Nuno Barreto, em 20.12.07
Tram

Se há coisa que tenho aprendido na Suiça, é o civismo. E olhem que eu até me considerava uma pessoa com um bom sentido de dever cívico. Mas não deve existir um povo com mais civismo do que os suiços. Ou se existe, vai muito para além do que eu consigo imaginar.

E não é apenas toda a gente se levantar para deixar a pessoa de mais idade ou a criança se sentar, coisa que acontece prontamente sem que ninguém tenha de pedir. É o ajudarem as pessoas a tirar os carrinhos de bebé, é o carregaram no botão da porta quando vêem que alguém vem a correr para apanhar o autocarro, é ajudarem as pessoas com dificuldades a se sentarem, é cumprimentarem o motorista quando entram e dizerem obrigado quando saem, enfim. Só visto. É que não é só o que fazem, mas principalmente a atitude com que o fazem.

Como está escrito em todos os autocarros: "Ceder o seu lugar é um gesto de urbanidade". Não é muito melhor quando todas as pessoas de uma cidade tratam os outros com civismo e respeito? Afinal de contas, vivemos todos juntos. É isso que é viver numa cidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:20

Coupe de noël

por Nuno Barreto, em 20.12.07
Coupe de noël

Este último domingo foi a tradicional Coupe de noël, uma pequena corrida de natação de 200m feita no lago Genève. Dito assim pode não parecer nada de especial. No entanto, se eu disser que estavam 0 graus centígrados cá fora, e 4,5 graus lá dentro, a coisa muda de figura.

Engraçado foi depois ver a reportagem na Euronews, e pensar que eu antes via estas cenas na televisão e pensava: Grandes malucos. Mas agora presenciei a coisa. E não, continuo a não perceber o que leva uma pessoa a se meter nisto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:55

L'escalade

por Nuno Barreto, em 19.12.07
L'escalade

Uma das festas mais importantes de Genève é a L'escalade, uma comemoração da vitória sobre os franceses em 1602, quando eles tentaram invadir Genève e não conseguiram.

As festas são comemoradas no fim de semana perto do 12 de Dezembro (este ano foi a 8 e 9), e consistem numa série de exibições com as roupas da época, e na degustação de uma sopa de vegetais, assim como de uma marmita de sopa feita em chocolate com pequenos frutos feitos de massa-pão no interior.

O momento forte é no domingo ao fim da tarde, quando centenas de pessoas fazem uma parada vestidos a rigor, que é seguida por uma fogueira enorme na praça central.

O que mais gostei foi da parada, embora tenha sido demasiado séria para o meu gosto. Os participantes estavam todos com caras sérias, e era muito raro alguém no público aplaudir. Enfim, deve ser a forma deles comemorarem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26

Quantidade de tugas em Genève

por Nuno Barreto, em 30.11.07
Hoje, a consultar as estatísticas do cantão de Genève, fiquei surpreendido com o número de portugueses no cantão de Genève. Sabia que eram muitos, e que era a nacionalidade com maior percentagem dentro dos estrangeiros. Mas 18,2% da população estrangeira é obra. Comparando com toda a população, são 8,6% dos habitantes

E nota-se. É raro o dia em que não ouço português na rua. Isso já para não falar da quantidade de lojas e restaurantes portugueses.

Já numa nota mais negativa, só 2-3% dos portugueses têm estudos a nível universitário. Bom, agora estou cá eu e a minha esposa para melhorar essa estatística.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54

Voos para Genève

por Nuno Barreto, em 05.11.07
EasyJet Airplane
Existem voos para Genève a partir de Lisboa e Porto, todos os dias, tanto pela easyJet como pela TAP.

A easyJet tem dois voos diários a partir de Lisboa, e um do Porto. A TAP tem três de Lisboa e dois do Porto. Só falta mesmo voos directos para Faro, mas segundo informações que tenho, já existem negociações para que isso aconteça, o que me dava muito jeito. Toda a minha família está no Algarve.

Até agora tenho usado sempre a easyJet, mas os preços da TAP também são bons. É possível ir e voltar com 70 euros, dependendo da antecedência com que se compra o bilhete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:55

Publicidade





Comentários recentes



subscrever feeds